Planejamento Estratégico no marketing digital

No Comments

Objetivos de um planejamento estratégico no marketing digital

Dominar o mercado digital local para um segmento ou nicho de uma determinada classe e idade com um conceito previamente definido aumentando assim o fluxo de clientes e serviços ou produtos vendidos (conversões).

Estratégia

Tem que se determinar o que vai ser vendido. Mac Donalds, por exemplo começou vendendo “tempo”, Apple, inovação, bancos, credibilidade. Charles Revson da Revlon falou: “Na fábrica fazemos cosméticos, mas na loja vendemos esperança”.

É importante destacar que a marca não é da empresa senão do público que cria uma percepção que pode não ser a desejada por aquela.

Se devem criar, dois personagens fictícios, um vai representar o cliente e o segundo à empresa. O primeiro deve ter todas as características que possuem os clientes da empresa e o segundo para determinar de que forma vamos falar com o usuário através dos meios escolhidos baseados no seu perfil. Há que falar com o usuário numa “língua” que ele entenda e se identifique, por exemplo utilizando palavras informais como “vlw” no lugar de valeu. Sabemos que o cliente é “carente”, deve se aproveitar esse ponto para agradá-lo e seduzi-lo.

Vivemos, como diz Martha Gabriel, na Era da Busca.

Existe uma lei de mercado que diz que “A melhor maneira de encontrar o consumidor é ser encontrado por ele” o que nos leva ao conceito de “encontrabilidade”.

Podemos definir como “encontrabilidade” a capacidade de uma empresa de ser achada na Internet. Como sabemos a procura na web se faz a través de palavras que são conhecidas como “palavras-chaves”.

O primeiro e mais importante passo é ter um bom posicionamento nas páginas de pesquisa de Internet (Google) para as palavras chaves que representam a “essência” da empresa e ao mesmo tempo são mais competitivas. Em um  mercado com tantos concorrentes deverão ser cuidadosamente escolhidas para ficar nas melhores posições. As técnicas para alcançar um bom posicionamento são chamadas de SEO (Search Engine Optimization).

Há que analisar qual é a posição da empresa no Google.

Como em toda atividade de marketing o início de tudo é a pesquisa sobre o cliente, devem ser utilizadas para isto ferramentas do único lugar que ele se mostra como realmente é, na frente do seu computador. Como diria Bill Tancer em seu conhecido livro, Click, “Nós somos o que clicamos”.

Como as ações de posicionamento, conhecidas como SEO são muito demoradas, os resultados vão ser visíveis depois de uns 6 meses, podem se utilizar ferramentas de posicionamento imediato, mas pago, como Google Adwords (Links Patrocinados) e o Ad Sense.

No AdSense o Google procura sites onde o campo semântico é coincidente com as palavras chaves de nossa divulgação e uma vez encontrado insere nosso anúncio e paga um valor determinado, para o proprietário do site, por cada clique que o anúncio recebe.

Uma das ações mais importante é atualizar a estrutura do código do site que ainda funciona sob plataforma Flash que foi descontinuada e apresenta dois problemas, a primeira que não funciona em aparelhos da linha mobile e a segunda que é muito difícil obter boas posições no Google.

O site deve ser acessível a todos os aparelhos que se  encontram no mercado, PC’s, tablets e celulares, estes dois último conhecidos como mobiles. Deve ter uma área para o que se conhece como missão crítica, que não é nada mais nem nada menos que encaminhar as ações do usuário para os objetivos da estratégia de marketing, deve ter estratégias para aumentar o tempo de navegação, funil de conversão, área de prova social, otimização de desempenho da velocidade e finalmente ser compartilhável. A missão crítica se deve repetir em todas as página do site para facilitar a decisão de compra do usuário.

Entendamos estes conceitos, quanto mais tempo conservemos o cliente na nossa loja mais chances temos de que ele compre um produto. Exemplo, em algumas lojas livros, depois de ter escolhido o produto que nos interessa aparece um quando que diz. Quem comprou este livro também se interessou por… E se apresentam outros livros com a mesma temática do primeiro. Isto se faz para aumentar o tempo de navegação.

Funil de conversão são os diferentes passos que o cliente tem que fazer para chegar a um determinado objetivo de marketing. Digamos que seja a aquisição de um produto, vão se apresentar várias telas até ele chegar no final e comprar. Na maioria dos sites há muitas desistências neste processo e o estudo do mesmo é chamado de estudo do funil. Consiste em determinar e minimizar essas desistências.

Prova social, consiste em apresentar clientes relevantes e ou seus depoimentos. As vezes vemos uma pessoa muito conhecida fazendo uso de um serviço ou comprando um determinado produto e isso nos motiva a realizar a mesma coisa porque é como se aquela pessoa estivesse validando aquele produto ou serviço.

Com tantos sites pelo mundo e a entrada para o mundo web de aparelhos celulares, Google falou que iria dar prioridade no posicionamento a sites que tivessem uma boa velocidade de carregamento.

Um site é compartilhável quando em suas páginas há botões que facilitam que nossos produtos ou serviços sejam divulgados nas redes sociais.

É importante entender que um cliente informado é um cliente comprador. Quanto maior informação é veiculada na rede o cliente final se sente mais confiante para adquirir um produto ou serviço. Por isto o site deve ter uma estrutura que permita que pessoas sem conhecimentos de programação possam alimentá-lo com frequência.

Sobre este blog e quem somos

We are a full service agency that deliver compelling digital marketing solution. Our winning solutions and experience helps to deliver great results across several key areas.

Posicionamento

Oferecemos serviço de SEO para melhorar a posição do seu site nas buscas orgânicas do google, otimizando palavras chaves para que sejam mais competitivas.

Outras postagens

Ver todas
No Comments
 

Leave a Comment